set 022007
 

TRECHO:
Descrição da obra “Afirmações Científicas De Cura”

Quando Paramahansa Yogananda apresentou pela primeira vez, mais de setenta anos atrás, os princípios e técnicas expostos em Afirmações Científicas de Cura, haveriam de transcorrer décadas antes que se descobrisse que estava evidenciada a conexão entre o corpo e a mente no processo de cura. Ao longo destes anos, esta obra precursora ensinou a milhares de leitores
os conhecimentos básicos que permitem utilizar e aplicar diretamente os extraordinários poderes curativos ocultos em cada ser humano. Tais conhecimentos estão agora abrindo caminho na medicina tradicional graças à visão convergente da física, da psicologia, da neurociência e da espiritualidade.
Foi durante um ciclo de conferências efetuado em 1924 na cidade de Portland, Oregon, que Paramahansa Yogananda apresentou ao público, pela primeira vez, seus ensinamentos sobre a ciência da afirmação e da cura divina. Desde então, as preces expressadas como afirmações – unidas à fascinante explicação dos princípios científicos e espirituais que as tornam eficazes – se converteram no tema principal de muitas de suas conferências e série de aulas sobre a filosofia e a meditação yogue, as quais contava com uma platéia que lotava os auditórios das cidades mais importantes dos Estados Unidos da América. Um artigo publicado no diário Washington Post, em 17 de janeiro de 1927, descreve uma dessas ocasiões da seguinte forma:
” À noite, no Washington Auditorium, mais de 5.000 pessoas – entre as quais se contavam várias personalidades locais – uniram suas vozes entoando o lento, ressonante rito dos ofícios curativos científicos dirigidos pelo Swami Yogananda, instrutor, metafísico e psicólogo hindu, que é também fundador de vários centros de Yogoda em seu país.
“O lento cântico terminou com várias repetições prolongadas da afirmação: ” Estou saudável porque Tu estás em mim”, e a palavra OM pronunciada até o final da mesma, se estendeu por mais de um minuto.
“O Swami explicou que – mediante sua concentração, devoção e fé na afirmação – ele atraía o poder de cura do Espírito Cósmico ou Deus, e em seguida o transmitia à platéia por meio do som vibratório. Este, afirmou ele, produz uma troca química nas células do corpo e uma nova ordenação das células cerebrais, sempre que, certamente, o receptor das ondas vibratórias se encontre devidamente concentrado e imbuído de devoção”.
Em 16 de outubro de 1926, o diário Cincinnati Enquirer citou das próprias palavras do autor acerca do poder de cura do cântico e da afirmação:
“No Carnegie Hall de Nova York, ante um público de 3.000 pessoas que não possuíam treinamento algum, e frente a uma multidão quase similar no Soldiers’ Memorial Hall, de Pittsburgh, sem prévio ensaio comecei a cantar e pedi à platéia que me seguisse. Geralmente, durante os cânticos ou afirmações, solicito ao meu auditório que relaxe e que repita afirmações de saúde, prosperidade e realização espiritual, com entendimento de seu significado.
“Os santos da Índia, desde tempos imemoriais conheciam a arte de fazer vibrar certas notas no éter, entoando seus cantos védicos de uma forma específica; tais cantos estimulavam o despertar do silencioso poder curativo de Deus e da energia cósmica, a fim de que atuassem rapidamente, dissipando a enfermidade, a dor ou a pobreza”.
Pouco tempo depois que Paramahansa Yogananda começou as apresentações públicas antes descritas, a sociedade que ele havia fundado publicou seu livro Afirmações Científicas de Cura, e o tem mantido constantemente em circulação desde então. Através dos anos, Self Realization Fellowship ampliou o livro em várias edições consecutivas, com o fim de publicar no mesmo afirmações adicionais que Sri Yogananda havia incluído em conferências e aulas que deu posteriormente. Nas décadas dos anos 30 e 40, o grande mestre quase sempre começava ou concluía os ofícios que celebrava nos templos de Self Realization Fellowship que havia fundado, dirigindo os presentes na prática de uma afirmação para a cura ou de uma afirmação para despertar o poder da vontade, da devoção ou da percepção da presença de Deus.
Este livro – como todas as demais obras de Paramahansa Yogananda – constitui um estranho fenômeno no mundo das publicações; com efeito, é uma obra cuja popularidade não alcançou um ponto culminante para logo declinar ao cabo de alguns anos de sua aparição, mas sim que tem persistido. Por certo, o interesse que ela desperta num vasto setor do público cresce constantemente, década após década. No presente, uma nova geração está descobrindo esta obra, verdadeiro manual básico de instruções para a cura mediante o uso do poder milagroso da energia vital. Prana, a força vital, é não somente a energia das ciências de cura das civilizações antigas, mas também da medicina do futuro na qual a conexão entre corpo e mente será um fator fundamental.

 Leave a Reply

(required)

(required)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current ye@r *